Empresas seguem investindo apesar da pandemia:

Empresas seguem investindo apesar da pandemia:

VTO Polos Empresariais já soma negócios da ordem de R$ 200 milhões, com projetos em todo o Brasil   A julgar pelo número de novos negócios, previsto

Venda de produtos personalizados para arrecadar fundos em prol de novo hospital do câncer no Estado
Barbeiro de craques do futebol palestra em Vitória no próximo dia 10 de fevereiro
Dramas cotidianos passados a limpo no palco

VTO Polos Empresariais já soma negócios da ordem de R$ 200 milhões, com projetos em todo o Brasil

 

A julgar pelo número de novos negócios, previstos e em andamento em todo o país, muitas empresas nacionais e internacionais seguem com seus planos de investimentos, apesar da pandemia.

Um bom termômetro deste fenômeno está nos loteamentos empresariais da VTO. Com áreas ofertadas para implantação de empresas por todo o Brasil (Espírito Santo, Pernambuco, Santa Catarina, São Paulo, Mato Grosso e Minas Gerais), a loteadora concentra a construção de grandes e relevantes empreendimentos. Hoje, a VTO soma negócios da ordem de R$ 200 milhões.

“Nos surpreendeu a grande demanda por espaços e a continuidade dos projetos, sem grandes interrupções, apesar de pandemia. Esperávamos o contrário, uma retração no setor, mas o que vemos, hoje, são empresas com perfis e portes diversos seguindo, de forma geral, com seus investimentos e cronogramas. Algumas investem em novos projetos, outras estão se mudando para áreas melhores, porém, a maioria está em processo de reinvestimento e quer áreas para ampliação. Em todos eles, entretanto, há uma constante: a busca por áreas com alto potencial de desenvolvimento econômico, localização e fácil acesso”, explicou Alexandre Schubert, diretor da VTO Polos Empresariais.

Ele afirmou que, no Espírito Santo, por exemplo, nos três loteamentos da VTO, em Cariacica e Linhares e Serra, a comercialização dos espaços chega a 82% e, em todas elas, há empresas com projetos ou construções em andamento. Entre elas está a Fimag (Linhares), o Oba SuperAtacado e o Hospital de Cariacica (Cariacica) e Fortlev (Serra).

Outro bom exemplo está no loteamento VTO de Pernambuco, cuja primeira fase do empreendimento já está 76% comercializada. Por lá se destacam empresas de fabricantes de autopeças, indústria alimentícia, logística e metal mecânica. Duas delas, em operação, somam RS$ 500 milhões investidos e 350 empregos gerados.

“A demanda aumentou e adiantaremos a segunda fase do empreendimento em Pernambuco que estava prevista para o segundo semestre de 2021. Percebemos retomada de produção no segmento automotivo, aumento no setor alimentício e novos modelos de negócios no logístico. Este último deverá passar por reformulação no modelo de negócios e operações o que impactará em necessidades de novas tipologias de galpões adequados a novas formas de armazenagem e distribuição”, comentou.

Atenta à crescente demanda, a VTO deverá lançar, até o primeiro semestre de 2021, um novo loteamento empresarial em Serra.

Comentários

WordPress 0
DISQUS:
Justified Image Grid Plugin