Festival de Cinema de Vitória abre inscrições para oficinas de audiovisual

Festival de Cinema de Vitória abre inscrições para oficinas de audiovisual

Cinema e Vídeo, Animação, Roteiro, Atuação Cinematográfica, Montagem, Crítica Cinematográfica e Elaboração e gestão de projetos culturais são as set

Outlast comemora 10 anos e segue referência em moda masculina
PMO em 90 dias: mais de R$ 25 milhões serão investidos em obras
O maior evento de bem-estar e beleza, do Brasil, começa dia 13


Cinema e Vídeo, Animação, Roteiro, Atuação Cinematográfica, Montagem, Crítica Cinematográfica e Elaboração e gestão de projetos culturais são as sete oficinas que serão oferecidas pelo festival e que vão acontecer na Universidade Vila Velha (UVV), no campus Boa Vista, entre os dias 03 e 06 de setembro

Quem deseja se profissionalizar na área de cinema, ampliando os conhecimentos tanto teóricos como práticos, tem a oportunidade de se inscrever nas oficinas do Festival de Cinema de Vitória. Para a 25ª edição, serão ofertadas sete oficinas, que contemplam todas as etapas de produção cinematográfica, desde a elaboração e gestão de um projeto até a crítica cinematográfica.

Ministradas por profissionais reconhecidos no cenário local e nacional, serão oferecidas capacitações com os temas: cinema e vídeo, com Luiz Carlos Lacerda; animação, com Otto Guerra; roteiro, com José Roberto Torero; atuação cinematográfica, com Anselmo Vasconcellos; montagem, com Eva Randolph; crítica cinematográfica, com André Dib; e elaboração e gestão de projetos culturais, com Simone Marçal e Daniel Morelo. As oficinas serão realizadas na Universidade Vila Velha (UVV), no campus Boa Vista, entre os dias 03 e 06 de setembro, durante o Festival.

Nas oficinas, os participantes vão desenvolver projetos coletivamente ou individualmente, como a gravação de um curta experimental, cenas de filmes a partir de equipamentos digitais, produção de críticas dos filmes assistidos nas sessões de cinema, entre outros. O objetivo é capacitar os cinéfilos e novos realizadores capixabas, propiciando uma experiência a mais de aprendizado durante a maratona cinematográfica.

As inscrições estarão abertas de 13 a 20 de agosto, através de formulário disponibilizado no site www.festivaldevitoria.com.br. São ofertadas 20 vagas em cada oficina. Para se inscrever na Oficina de Crítica Cinematográfica é preciso enviar um texto crítico próprio com até 2500 caracteres sobre um filme de sua escolha. Para as outras oficinas oferecidas, o critério será a ordem de inscrição. A seleção de participantes será anunciada no site do festival e nas redes sociais até o dia 24 de agosto. Após a etapa de inscrição, os selecionados farão o pagamento da taxa de adesão às oficinas na sede da Galpão Produções, em Bairro República, Vitória. O valor é de 80 reais (R$80,00). O telefone de contato é: (27) 3327-2751 e (27) 999762-6233.

25º Festival de Cinema de Vitória

O Festival conta com uma programação diversificada com as mais recentes realizações do cinema brasileiro, além de atividades de formação para diversos públicos. Esta edição do Festival homenageia ainda o produtor de cinema Luiz Carlos Barreto, o ator, figurinista e cenógrafo capixaba Cláudio Tovar, e os 50 anos de carreira do cineasta Neville D’Almeida.

Uma realização da Galpão Produções e do Instituto Brasil de Cultura e Arte (IBCA), o 25º Festival de Cinema de Vitória acontecerá entre os dias 3 e 8 de setembro e conta com o patrocínio do Ministério da Cultura, através da Lei de Incentivo à Cultura, do Banco Regional de Desenvolvimento (BRDE), do Fundo Setorial do Audiovisual (FSA), da Ancine e do Governo Federal, com Apoio da Rede Gazeta, da Prefeitura Municipal de Vitória e da Secretaria de Estado da Cultura do Espírito Santo,. O Festival conta também com Apoio Institucional do Centro Técnico do Audiovisual (CTAv), do Canal Brasil, da Arcelor Mittal, da Link Digital, da Cia Rio e da UVV.

Pesquisador, crítico de cinema e jornalista formado pela Universidade Federal de Pernambuco. Sua experiência inclui a cobertura de festivais brasileiros e estrangeiros. Tem textos publicados em diversos jornais, revistas e sites, além dos livros 100 Melhores Filmes Brasileiros” (2016), “Documentário Brasileiro: 100 Filmes Essenciais” (2017) e “Animação Brasileira: 100 Filmes Essenciais” (2017). Realiza curadorias para mostras, consultorias para festivais de cinema e é membro da diretoria da Associação Brasileira dos Críticos de Cinema (Abraccine) e do Congresso Brasileiro de Cinema (CBC). Seu trabalho está reunido em www.andredib.wordpress.com.

Os interessados devem enviar um texto próprio com até 2500 caracteres sobre um filme de sua escolha. São selecionados vinte participantes.

Nesta oficina, os participantes terão a chance de conhecer uma introdução ao pensamento crítico e às possibilidades de olhar e refletir sobre a sétima arte. A partir de atividades práticas e teóricas, os alunos serão estimulados a desenvolver sua capacidade de se relacionar criticamente com os filmes. Para tanto, a partir de exibições de obras e de leitura de textos, serão realizados exercícios escritos e orais com o uso de técnicas e instrumentos apresentados em sala de aula. Os textos produzidos serão avaliados coletivamente e publicados no blog http://oficinadecritica.com. A ideia é que os participantes assistam às mostras do Festival e escolham um filme por dia para produzir a crítica no dia seguinte. No último dia de Festival, os alunos elegem o melhor filme da Mostra Nacional de Curtas, através da formação de um júri técnico paralelo. “Faz parte do exercício da crítica a comparação entre filmes”, observa Dib.

Comentários

WordPress 0
DISQUS:
Justified Image Grid Plugin