Modernismo em sair de casa: confira os eventos online e gratuitos sobre a Semana de Arte Moderna

Modernismo em sair de casa: confira os eventos online e gratuitos sobre a Semana de Arte Moderna

Às vezes não é possível ir a eventos de forma presencial, principalmente nesta época de muitas chuvas, porém há eventos e cursos que possibilitam a pa

Lançamento Livro “Gestão Estratégica de Pessoas: A verdade oculta na liderança e Gestão de Equipes”
Dia Mundial do Câncer: oncologista reforça importância da prevenção
Festa da Penha completará 450 anos com missas noturnas e muitas outras novidades

Às vezes não é possível ir a eventos de forma presencial, principalmente nesta época de muitas chuvas, porém há eventos e cursos que possibilitam a participação de forma virtual. A Semana de Arte Moderna foi um dos mais importantes marcos culturais no Brasil, e em 2022, fará 100 anos. Desde setembro de 2021, a Agenda Tarsila, pioneira e maior plataforma sobre modernismo no país, tem reunido uma programação de eventos, cursos, palestras, rodas de conversa e outras atividades que comemoram o centenário do movimento cultural no país. Dentre os mais de 300 eventos já mapeados, a plataforma divulga também programações online que ensinam e falam sobre a importância da Arte Moderna para a nossa sociedade e eles podem ser acessados de qualquer lugar do país e mais, são gratuitos.

Confira:

●      Atividade virtual permite ‘visitar’ obras modernistas espalhadas em São Paulo

Atividade virtual permite visitar obras modernistas espalhadas pela cidade de São Paulo. Trata-se de um mapa criado na plataforma do Google Maps, com a geolocalização de 42 obras de arte moderna brasileira em espaços públicos e 21 instituições culturais que possuem arte moderna brasileira na cidade de São Paulo. Entre os destaques de instituições com coleções de arte moderna no mapa estão o Palácio dos Bandeirantes, Pinacoteca do Estado de São Paulo, o MASP (Museu de Arte de São Paulo), o MAM (Museu de Arte Moderna de São Paulo), o MAC (Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo). Já os destaques de espaços públicos com arte moderna são o Monumento às Bandeiras, Parque Ibirapuera, Jardim da Luz e o Parque Trianon. Para acessá-lo, basta entrar no site. Para mais informações, acesse Agenda Tarsila.

●      Exposição virtual tem obras que registram as transformações de São Paulo nas décadas de 1930 e 1940

Exposição virtual Na paisagem de São Paulo: Rebolo e o Grupo Santa Helena, com obras do Acervo Artístico-Cultural dos Palácios, realizada em parceria com o Instituto Rebolo, celebra a importância do grupo no contexto da arte moderna brasileira. Ao todo são mais de 30 pinturas de Francisco Rebolo e integrantes do Santa Helena, com obras que apresentam importante registro das transformações da cidade de São Paulo e seus arredores nas décadas de 1930 e 1940. Com curadoria de Ana Cristina Carvalho e Lisbeth Rebolo Gonçalves, a mostra destaca a relevância desses artistas artesãos na consolidação do modernismo brasileiro e nos desdobramentos do impacto cultural causado pelos primeiros modernistas pós Semana de Arte Moderna de 1922. Formado por Mário Zanini, Manoel Martins, Fulvio Pennacchi, Aldo Bonadei, Humberto Rosa, Clóvis Graciano, Alfredo Volpi, Humberto Rosa, Alfredo Rizzotti e Francisco Rebolo, o Grupo Santa Helena reunia-se no Palacete Santa Helena, localizado na Praça da Sé, para trocar experiências e conhecimentos. Para mais informações, acesse o site Agenda Tarsila.

●      Memória da Eletricidade lança série composta por conversas sobre a Semana de Arte Moderna de 1922

O Centro da Memória da Eletricidade lançou uma série de lives, dividida em três temporadas de 10 episódios cada, dedicadas à Semana de Arte Moderna de 1922, evento que pautou a arte e a cultura brasileiras durante todo o século 20. As conversas com especialistas no assunto tiveram curadoria e apresentação do jornalista e crítico musical João Marcos Coelho. As lives foram realizadas de março a novembro do ano passado. Em fevereiro será lançado um e-book sobre a série e seus convidados. Os vídeos podem ser vistos no YouTube. Para mais informações, acesse Agenda Tarsila.

●      Selo Sesc lança projeto que une música e literatura exibidos na Semana de Arte Moderna de 1922

O Selo Sesc lança Toda Semana: Música e Literatura na Semana de Arte Moderna, um conjunto com 4 CD´s apresentando pela primeira vez a íntegra de todas as músicas e poemas da Semana de 1922. Idealizado por Claudia Toni, Flávia Camargo e Camila Fresca, e direção musical de Cláudio Cruz, o conjunto livreto e CD reúne, pela primeira vez na história, a íntegra das obras que foram apresentadas nos três dias da Semana de Arte Moderna de 1922. Todo o material será disponibilizado gratuitamente para ser lido e ouvido aqui.

Além dos 4 CD’s, o conjunto também engloba um livreto com trechos de conferências e poemas lidos durante a Semana e que não obtiveram ampla divulgação. O projeto conta com a interpretação do maestro e violinista Cláudio Cruz e o pianista Cristian Budu e com as participações de Ricardo Castro (piano), Antonio Meneses (violoncelo), Mônica Salmaso (canto), Homero Velho (barítono), Ana Valéria Poles (contrabaixo), Claudia Nascimento (flauta), Ovanir Buosi e Luca Raele (clarinetes), Douglas Braga (saxofone), Liuba Kletsova (harpa), Marcos Aragoni (piano) e o Quarteto Carlos Gomes. Para mais informações, acesse Agenda Tarsila.

Comentários

WordPress 0
DISQUS: 0
Justified Image Grid Plugin