Sem traumas com “orelhas de abano”

Sem traumas com “orelhas de abano”

A otoplastia, que é a cirurgia indicada para fazer este tipo de correção, pode ser realizada a partir dos seis anos de idade Motivo de traumas pela a

Vila Velha disponibiliza tortas capixabas por encomenda
Shoppings da Grande Vitória têm horário especial na Semana Santa
A corrida para emagrecer vai começar mais cedo em 2020

A otoplastia, que é a cirurgia indicada para fazer este tipo de correção, pode ser realizada a partir dos seis anos de idade

Motivo de traumas pela aparência e um possível bullying, principalmente entre crianças e adolescentes, as orelhas proeminentes ou mais abertas podem ser corrigidas por uma cirurgia simples, chamada de otoplastia. Recentemente, a atriz Isa Scherer, de 24 anos, filha de Fernando Scherer, o Xuxa, revelou em suas redes sociais que fez uma otoplastia ainda na infância. “Fiz cirurgia na orelha, que era de abano, com sete anos de idade. Sete!”, afirmou a filha do ex-atleta brasileiro de natação.

De acordo com o cirurgião plástico, Fabricio Regiani, este tipo de procedimento pode ser realizado a partir dos seis anos de idade.  “Este é o momento em que, geralmente, a criança começa a se incomodar mais com as orelhas proeminentes. Além disso, já ocorreu nesta idade a maior parte do crescimento das orelhas, de modo que a cirurgia não irá interferir nesse processo. Só que a condição mais importante para se realizar essa cirurgia com sucesso é a criança querer passar pela mudança”, ressalta.

Foi exatamente isso que aconteceu com Isa Scherer, conforme seu depoimento nos stories do Instagram, após a pergunta de um seguidor sobre a realização de procedimentos estéticos. “Eu chegava todo dia do colégio chorando porque me chamavam de Dumbo. Aí, eu pedia para fazer a cirurgia todo dia para minha família”, contou.

Recomendações

Após a cirurgia – que leva em torno de uma hora e meia – o paciente usa um curativo nas primeiras 24 horas preso por uma faixa elástica na cabeça. Depois de retirá-lo, é importante usar de forma contínua a faixa (dia e noite) durante 30 ou 40 dias e, depois, é recomendado uso noturno por mais 3 meses. “Os pontos são atrás da orelha e não precisam ser retirados, pois são absorvidos pelo organismo. Este período em que as crianças estão em casa, devido a pandemia, pode ser propício para a realização do procedimento”, sugere.

Comentários

WordPress 0
DISQUS:
Justified Image Grid Plugin